quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Câmara Municipal de João Pessoa tem Sessão especial que discute temas relacionados ao segmento literário de JP

Uma sessão especial foi realizada na tarde desta quarta-feira (9), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), com a finalidade de debater questões relativas às bibliotecas, aos profissionais bibliotecários e outros assuntos relacionados ao segmento literário na Capital paraibana. A propositura foi do vereador Zezinho Botafogo (PSB).

O parlamentar revelou que o incentivo à leitura também é uma de suas principais bandeiras de mandato, buscando recursos e dialogando frequentemente com profissionais e representantes da área para realizar ações em prol do segmento e transformar João Pessoa em uma cidade leitora.

Zezinho Botafogo lembrou diversas leis municipais em vigor que foram fruto de sua atuação parlamentar, a exemplo da Lei nº 10.952/2007, que institui o Programa Municipal de Apoio à Implantação de Bibliotecas, objetivando criar novas bibliotecas no município de João Pessoa, equipar as já existentes, facilitar o acesso da população a livros didáticos, de pesquisa e literatura e, desse modo, incentivar a leitura.

Ele também foi autor da Lei nº 11.898/2010, que trata sobre o depósito legal de publicações na Biblioteca Pública Municipal de João Pessoa, assegurando o registro e a guarda da produção intelectual local, bem como o controle, a elaboração e a divulgação da bibliografia pessoense corrente, além da preservação da língua e cultura nacionais.

O vereador disse que a carência de bibliotecas no município é muito grande, sendo necessária não apenas uma Biblioteca Central, mas um Sistema Municipal de Bibliotecas com 14 unidades distribuídas nos bairros de João Pessoa. No primeiro semestre do ano, Zezinho Botafogo indicou ao prefeito da Capital, Luciano Cartaxo (PT), que elabore um projeto de implementação da rede integrada de bibliotecas na Capital.

“Vejo que é de extrema importância construirmos esse sistema, pois tal ação fará com que a população tenha acesso à leitura no seu próprio bairro ou bem próximo dele”, avaliou.

Município necessita realizar concurso público para bibliotecários

Zezinho Botafogo ainda cobrou da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) a realização de concurso público para bibliotecários, haja vista que existe a previsão desses profissionais no quadro de pessoal municipal. Ele disse que já solicitou aos setores competentes a inclusão de vagas no próximo certame para a Secretaria Municipal de Educação.

O vereador Raoni Mendes (PDT), que secretariou os trabalhos na sessão, concordou que a figura desses profissionais deve ser valorizada com vagas em concursos públicos municipais. “Para cuidar bem das bibliotecas, é necessário destinar espaço também para os profissionais bibliotecários”, enfatizou.

Já a vice-coordenadora do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Alba Lígia, disse que o concurso para ingresso de bibliotecários é fundamental para aumentar a atuação desses profissionais, mas também que existem outras preocupações. “A questão não é apenas criar bibliotecas, mas dar infraestrutura, segurança e condições de trabalho para os profissionais. Também precisamos colocar nossos alunos em campo para que, posteriormente, eles estejam no mercado de trabalho”, argumentou.

O vereador Zezinho Botafogo disse que vai solicitar uma audiência para conversar diretamente com o Executivo Municipal e apresentar, junto com representantes da área, as reivindicações elencadas durante a sessão especial.

Também participaram do debate na CMJP a professora Jemima Marques, do Departamento de Ciência da Informação da UFPB; o presidente da Associação Profissional de Bibliotecários da Paraíba, Marcos Paulo; a vice-presidente da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), Lucinéia Maia; o presidente da Academia Paraibana de Letras, Damião Ramos Cavalcanti; e o representante da Secretaria de Cultura do Estado, José Otávio.


Por: Érika Bruna Agripino, fonte: Câmara Municipal de João Pessoa