quinta-feira, 24 de maio de 2012

Google lança portal para facilitar pesquisas de professores e estudantes


Para ensinar estudantes e professores a fazer pesquisas mais qualificadas, o Google lançou no mês de maio o siteSearch Education. Ainda em inglês, o site possui vídeos e dicas que explicam a funcionalidade do portal, que é destinado, principalmente, a professores interessados em ensinar estratégias de pesquisa a seus alunos ou a usuários que querem otimizar suas buscas.
“Nós decidimos ensinar a pesquisar porque o Google tem uma gama de ferramentas, mas a maioria das pessoas só conhece parte delas”, afirmou a educadora da empresa, Tasha Bergsin-Michelson, ao portal Porvir.
Entre as seções do site há a Google Day Challenge, que propõe atividades onde os estudantes podem ser testados tanto no conhecimento da matéria, quanto nas ferramentas do buscador. O setor é dividido por disciplinas como história, geografia e biologia. As atividades específicas foram desenvolvidas a partir do currículo norte-americano.
Outra atração do novo site do Google é o Lessons Plans, que disponibiliza tutoriais em três níveis de dificuldade, que explicam as formas de pesquisa no portal, além de vídeos com dicas de como escolher os termos de pesquisa mais adequados, entender o resultado da busca, restringir a pesquisa para chegar a melhores resultados e até avaliar a credibilidade da fonte de informação.
A estratégia do Search Education é de mostrar aos professores a possibilidade de treinar seus alunos para torná-los capazes de aprender sozinhos e de ser bons questionadores. “Nós precisamos cultivar a autonomia da aprendizagem nos nossos estudantes, para que, quando eles saírem para o mundo, depois do ensino médio, na faculdade, na carreira ou na vida, eles saibam como pesquisar e pensar criticamente”, comentou a bibliotecária e membro da equipe de educadores do Google, Anne Arriaga.
Conheça o portal aqui.
* Publicado originalmente no site EcoD.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Estamos cansados de ler em telas


Estamos cansados de ler em telas.
Elas ferem nossos olhos e exigem óculos especiais.
Nós sempre as quebramos quando andamos em esteiras rolantes.
É tempo de redesenhar nossos aparelhos de leitura.
Vamos começar tornando-os mais interativos (passar os olhos linha a linha; segurar e virar para ler mais).
Seu peso deve ser proporcional à quantidade de informação dentro.
Vamos usar um texto sem brilho envolto numa camada protetora de polpa de madeira (não precisa de óculos especiais; menos fadiga ocular; biodegradável).
Os novos aparelhos de leitura podem ter uma função secundária: decoração doméstica.
Bem, eles podem tornar difíceis as viagens com máquinas propulsoras.

 A tira saiu no mês passado no Sunday Book Review, do “New York Times”, assinada por Grant Snider, estudante de ortodontia (!) na Universidade de Colorado-Denver que assina o blog Incidental Comics, atualizado semanalmente, e vez por outra publica em jornais.

Fonte: http://abibliotecaderaquel.blogfolha.uol.com.br/2012/04/28/estamos-cansados-de-ler-em-telas/